The Orville: Family Guy no Espaço

The Orville estreia-se dia 10 de Setembro nos ecrãs da Fox nos Estados Unidos. O criador da Série, Seth MacFarlane, é o pai de American Dad, Family Guy e dos filmes de Ted, o urso sarcástico. Depois de anos a tentar produzir o verdadeiro Star Trek e de levar negas das diversas produtoras, Seth vinga-se com uma comédia decalcada até ao guarda roupa da criação de Gene Roddenberry.

The Orville poster tripulação
THE ORVILLE: E-D: Penny Johnson Jerald, Mark Jackson, Seth MacFarlane, Peter Macon, Scott Grimes, Adrianne Palicki, J. Lee and Halston Sage || © Noah Schutz/FOX

The Orville conta a história da nave homónima, curiosamente o nome próprio do irmão Wright que voou pela primeira vez na humanidade. Na série MacFarlane é, além de argumentista, o comandante da nave – que tem de partilhar com a sua imediata e ex-mulher, protagonizada por Adrianne Palicki.

O realizador do primeiro episódio é Jon Favreau, conhecido pelos filmes Iron Man 1 e 2 e ainda como produtor de várias longas-metragens do universo Marvel.

Orville “não é” Star Trek

“Considero muito difícil que as pessoas possam compara The Orville a Star Trek”, afirma à EW o criador Seth MacFarlane. Mais preocupado com um processo de direitos de autor do que com a comparação, o argumentista e actor estreia a sua série 14 dias antes da nova série dramática da saga de Spock, Kirk, Picard ou Archer. A CBS, que agora produz Star Trek, ainda não se pronunciou sobre a alegada “inspiração”.

Será pouco provável que, ainda assim, haja processo. Em 1999 o filme Galaxy Quest glosava já as viagens no espaço de Star Trek.

The Orville poster tripulação

Mas The Orville não se salva das comparações. Alguns dos realizadores dos 13 episódios da primeira temporada estão mais encostados a Trek do que a qualquer outra ficção. James L. Conway, por exemplo, foi realizador de Star Trek: Enterprise, Star Trek: Deep Space Nine, Star Trek: Voyager e Star Trek: Borg.

Já Brannon Braga, que também vai realizar, é uma das almas de Trek dos anos ’90. Pior ainda, Jonathan Frakes, que foi actor de ST: TNG, como Riker, e dirigiu dezenas de episódios da série, está escalado para a quinta aparição da nave Orville nos ecrãs.

Isto é: Seth vinga-se, os antigos criadores de Trek vingam-se, os Trekkers andam na net a dizer que Orville será melhor que ST: Discovery.

Até tu, Black Mirror?

Entretanto a Netflix seguiu a tendência de recuperar as aventuras em naves trekkistas. No trailer da próxima temporada da série antológica vê-se uma ponte muito parecida com a da velha USS Enterprise – e o episódio chama-se mesmo USS Callister.

 

karga Written by:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *